Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://osbastidoresdavida.blogs.sapo.pt

Decoração . Arquitetura . Design . Inspiração

WW MB 009

Este é para as mães. Seria injusto se assim não fosse. Elas [nós] merecem este carinho e atenção. Merecem um moodboard terno, doce, sereno e feliz. Aqui em Inglaterra não é dia das mães, já foi em Março. Vamos ter, no entanto, um fim de semana grande, com feriado na segunda-feira e muito tempo para as mães portuguesas aqui emigradas se juntarem às de Portugal e aproveitarem o dia com o carinho e descanso que tanto merecem.
Digam de vossa justiça, não está um verdadeiro mimo este quadro tão cheio de inspiração?

Bastidores_MB009.pngAmbiente quarto criançaCabelo inspiraçãoYardhouse por AssembleBolo de casamentoCaixas hexagonais | Lençóis do catálogo de Verão de Broste Copenhagen |

 

A melhor prenda para a mãe

Pertinho que estamos do dia da mãe em Portugal, é já este Domingo, e tão no espírito Primaveril que já se vive por essas bandas, resolvi juntar o útil ao agradável e trazer aqui aos Bastidores uma ideia gira, fresca e barata para darmos às mães portuguesas. Tenho passado os olhos por inúmeras listas de ideias para presentes fantásticos mas, na maioria, caros, muitos deles bem longe da realidade que se vive em Portugal. Acho que não é no valor monetário que reside a maior surpresa, não é com mais dinheiro que mostramos o nosso apreço e amor por quem nos criou.

 

Desde que fui mãe que isso ficou ainda mais claro para mim. Um simpres abraço das minhas filhas vindo do nada preenche-me muito mais do que uma peça de roupa ou um perfume. Um desenho feito na escola retratando-me faz-me sentir imensamente especial, saber que, naquele momento de brincadeira, ela registou a importância que tenho na sua vida. Pequenas coisas que fazem a diferença, sem muitas vezes se gastar um euro.


O projecto que trago hoje é alegre e pretende arrancar um sorriso, uma lágrima de emoção e um enorme abraço daquela que esteve, está e estará sempre lá para nós.

MomResults.png

 

Do que precisas?

  • Tempo
  • Letras em papel marché - o tamanho depende do que preferires fazer com o resultado, se for para colocar numa base e pendurar, quanto maiores melhor. Se for para meteres num tabuleiro ou prato e colocares na mesa de jantar ou na mesa de apoio, mais pequenas talvez seja o tamanho ideal.
  • x-ato
  • esponja floral para secos
  • pistola de cola
  • alicate para cortar arame
  • flores de seda - numa versão mais barata mas que envolve mais do teu tempo podes fazer tu as flores com papel de seda. Já deixei neste post um link para alguns tutoriais.

Como fazer?

  1. Com o x-ato corta a parte da frente de todas as letras com cuidado.
  2. Corta a esponja floral fazendo a forma das letras preenchendo-as o mais possível e fixa-as com a cola.
  3. Corta os caules das flores deixando apenas uma pequena aste
  4. Colaca as flores de forma a encheres bem as letras e a resultar uma combinação harmoniosa. Fixa-as com cola se necessário.

steps11.jpg

Se tivermos algum dinheiro disponível, que permita comprar as flores em vez de as fazer, este projecto não demorará mais do que uma a duas horas, sem pressas. Depois de anos de dedicação, o que são duas horas do nosso tempo? Uma prenda original e cheia de tudo o que as nossas mães precisam de nós: tempo e amor.

bloomingmonogram11.jpg

Este diy, assim como todas as imagens, foram retirados do blogue da Urbanic. Foi uma decoração feita para a montra da loja em celebração do dia das mães nos Estados Unidos já em 2013.

Que tal? Gostaram da ideia?

 

Onde estavas tu no 25 de Abril de 1974?

Hoje é o dia de Portugal comemorar o 25 de Abril de 1974. Há 41 anos e 364 dias a liberdade de expressão, quando havia, resumia-se às 4 paredes da nossa casa e baixinho para o vizinho não ouvir. Mas embora o estado novo controlasse as bocas e atos do povo (ou tentasse controlar), na casa de cada um, era só dele a decisão da cor das paredes e do estilo dos móveis. Uns expunham orgulhosamente o retrato de Salazar, outros escolhiam a melhor parede para a imagem de Che Guevara - e ninguém precisava de saber.
Faz hoje 42 anos que, as ainda raras casas com televisão, acompanhavam os acontecimentos a preto e branco, nas suas salas decoradas em cores fortes e mobiliário multi-funções. Quem não se atrevia a sair à rua e não era suficientemente abonado para o luxo da TV, metia o rádio no máximo e ouvia os cantares da revolução serem interrompidos pelas novidades de última hora.

Onde estavas tu no 25 de Abril de 1974? Provávelmente numa casa com tendências muito assim:

 

DUALPURPOSE.jpgMobiliário de utilidade dupla, por exemplo: uma mesa de café com compartimentos para guardar almofadas, garrafas de bebida, e tantas outras coisas.

NEONPINK.jpg

Screenshot2012-02-10at83921AM.pngMuito cor de rosa forte em paredes, estofos, cortinados, tapetes e até em mobiliário de cozinha

TROMPE-LOEIL.jpgOu numa de ilusão ótica com o uso da técnica de trompe l’oeil dentro de casa.

ULTRA.jpgOu, quem sabe, num ambiente ultra moderno dado por peças de mobiliário com estrutura tubular de aço cromado.

 

Assim se fizeram os dias de Abril, entre sussurros, calças de boca de sino e colarinhos de bico. Nestes bastidores se discutiram ações, se motivaram intervenções e se brindou, com esperança, a um futuro melhor.

Alguns ainda mantêm detalhes desta época vibrante, outros lembrar-se-ão de uma infância e adolescência energicamente vivida na presença de padrões geométricos e cores intensas. E muitos de nós vão cultivando o regresso a esta década de Simon & Garfunkel, Gilbert O'Sullivan e Bee Gees com pequenos detalhes comprados nas lojas Vintage.

Todas as imagens | All images: The Practical Encyclopedia of Good Decorating and Home Improvement

Pág. 1/5

Arquivo