Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

http://osbastidoresdavida.blogs.sapo.pt

Decoração . Arquitetura . Design . Inspiração

Cortiça com design

O mercado da cortiça tem evoluído muito nos últimos tempos. Usar a cortiça para mais do que fazer rolhas já há muito que não é novidade.  Sendo um material leve, ecológico, resistente e bastante isolante, a cortiça ganha, cada vez mais, destaque a nível internacional.

 

Em 2012 a marca nacional Rutz nasce com o intuito de aliar a cortiça ao calçado. Hoje tem uma vasta coleção para homem, mulher e criança, onde inclui a cortiça como matéria prima predominante.

Antes, na feira de Milão de 2011, já a Amorim Cork dava cartas no design de peças para a casa em cortiça com a marca Materia. Também com a Amorim Cork, associada à matceramica, surge a Alma Gémea, uma feliz união entre a cerâmica e a cortiça no design de utensílios de mesa e tabuleiros para ir ao forno.

Bastidores_cortiça2016-04.jpg

Vaso de suspender por Melanie Abrantes | Malas Butterbly Tote por Pelcor Cadeira Corkigami por Carlos Ortega DesignBule por Alma Gémea | Sapatos Oxford Casual Mint por Rutz Banco Senta por MateriaMala para Ipad/Tablet por My Cotton House | Revestimento por Ama Design | Candeeiro por Simple Forms Design

 

Portugal, com uma área de 730 mil hectares de montado de sobro, é responsável por mais de 50% da produção mundial de cortiça, o que faz dele também o maior exportador de produtos deste material, fazendo mais de 800 milhões de euros por ano. Com uma produção tão vasta e tradicional, era pouco inteligente não encontrar outras utilizações para a cortiça além das inevitáveis rolhas.

Alguns anos mais tarde a cortiça ganha finalmente lugar no mercado internacional do design. Designers de todo o mundo vão a Portugal conhecer as verdadeiras caracteristicas e capacidades do material e ficam adeptos da sua versatilidade.

O próprio IKEA reconhece-lhe valor e começa a indroduzir mais elementos com cortiça em cada catálogo que lança, desde frascos e garrafas com rolhas de cortiça, bancos de cortiça, candeeiros e até mesas.


O seu valor na área da decoração não é novo, tendo sido largamente usado em revestimentos, dadas as suas caracteristicas térmicas e acústicas. Porém, atualmente, este material tem a seu favor muito mais do que ser um bom isolante, o aspeto ecológico que cada vez mais preocupa os designers e toda a classe criativa e empresarial na conceção de produtos, e até mesmo, na oferta de serviços, faz da cortiça um material do futuro. Apesar da sua aparência rústica, este consegue ser um material fácil de adaptar a vários ambientes decorativos e funcionais.

Deixo-vos com a ideia arrojada da obra do arquiteto José Carlos Cruz. Um hotel que valerá a pena visitar.

14061181006179-0-680x276.jpg

ecorkhotel-gallery7_-ecorkhotel_evora_suites_spa.j

A cortiça ao serviço da Arquitetura   EcorkHotel em Évora

 

 

 

3 comentários

Comentar post

Arquivo